Bolsa Família 2023: Beneficiários deveram solicitar o auxilio por meio do aplicativo…

Bolsa Família 2023

O Bolsa Família 2023 está a poucos passos de se tornar realidade. Na semana passada, o Senado Federal aprovou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) transitória. O texto prevê a liberação de um valor aproximado de R$ 169 bilhões fora do teto de gastos do orçamento de 2023.

Presume-se que o Bolsa Família 2023 possa ser solicitado por meio do aplicativo Cadastro Único (CadÚnico). É uma espécie de banco de dados do governo federal que coleta informações sobre a população brasileira em situação de vulnerabilidade social.

As mudanças propostas pela chegada do Bolsa Família 2023 vão além de denominações e valores. A futura transferência de renda também mudará as regras que devem ser seguidas por quem quiser acessar os valores. Destacando que a mensalidade pode chegar a R$ 750 para alguns grupos.

Como solicitar o Bolsa Família 2023 por aplicativo?

Conforme já mencionado, o governo federal pode manter o CadÚnico como porta de entrada do Bolsa Família 2023. O sistema possui um portal e um aplicativo para facilitar o acesso dos usuários..

Os cidadãos têm acesso aos seguintes serviços:

  • Consulta de CPF;
  • Uma consulta simples;
  • Consulta completa;
  • Pré-cadastro;
  • Prova de registro;
  • Atualizar cadastro por confirmação;
  • Meus benefícios;
  • Estação de serviço.

Quem tem direito ao Bolsa Família 2023?

Para ter acesso ao benefício, a família precisa ter inscrição ativa no Cadastro Único (CadÚnico)

  • Estar em situação de extrema pobreza – renda familiar mensal por pessoa de até R$ 105,00; ou
  • Estar em situação de pobreza (desde que tenham, entre os seus membros, gestantes ou pessoas menores de 21 anos) – renda familiar mensal por pessoa entre R$ 105,01 e R$ 210,00; ou
  • Tenha entre as pessoas que morem na mesma casa alguém inscrito no Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas).

Objetivo do aplicativo:

De acordo com o Ministério da Cidadania, o aplicativo CadÚnico reduzirá as filas e o tempo de espera para atendimento nos serviços, pois as famílias chegarão com o pré-cadastro já feito. Após essa etapa, o responsável pela família terá 120 dias para se dirigir à central de atendimento e realizar o cadastro no CadÚnico.

Isso significa que, apesar das facilidades que o aplicativo CadÚnico promove, ainda não é suficiente para garantir o ingresso e a permanência nos programas e benefícios sociais.

A plataforma é utilizada apenas como starter para reduzir o envolvimento pessoal e otimizar o serviço.

No entanto, o comparecimento do cidadão ao (CRAS) ainda é fundamental para o preenchimento do cadastro e atualização dos dados.

App Cadunico (Cadastro Único)  AndroidIOS