Engenheiro Jr. de Poços Geomecanico – Infotec – Rio de Janeiro

  • Período Integral
  • Rio de Janeiro
  • Salary: A Combinar

Informações da vaga:

Descrição da vaga:

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Executar as RETROANÁLISES DE ESTABILIDADE (MODELO GEOMECÂNICO 1D), no que tange:
Verificação dos aspectos geomecânicos dos poços de correlação;
Realizar verificação dos dados de poços já perfurados: Perfis de poço: sônico compressional (DTC) e cisalhante (DTS), densidade da formação (RHOB), gamma ray (GRAY), resistividade (REST), porosidade (PORO) e caliper (HCAL); litologia interpretada/constatada; Informações gerais: LDA e MR em caso de poços offshore; e cota altimétrica, altura da mesa rotativa, altura do antepoço (se houver) e profundidade do lençol freático em caso de poços onshore; Resultados de medidas de pressão de poros na data da perfuração; Trajetória direcional e locação do poço; Boletim diário de perfuração ou resumo; Tipo de fluido, MW/ECD; Trabalhos anteriores relacionados à geomecânica, caso existam; Profundidades de topo e base das unidades cronoestratigráficas atravessadas (cronoestratigrafia, litoestratigrafia, marcos e zonas); Resultados de testes de absorção e minifracs de poços do campo/área estudada; Resultados de interpretação de perfis de imagem: a. breakouts: profundidade, ângulo de abertura e azimute; b. fratura induzida: profundidade e azimute; Resultados de ensaios geomecânicos realizados em amostras do campo;
Verificar a existência de testemunhos preservados para a realização de ensaios geomecânicos e de interação rocha-fluido; Profundidade de assentamento de sapata e diâmetro de broca; Seção geológica e sísmica; Verificar todos os eventos com causas geomecânicas ocorridos no poço, tais quais: Prisão de coluna,Topada, Perda, Ganho, Repasse, Obstrução do anular, Pontos trabalhados, Breakouts, Fraturas induzidas, Arraste, Gás, Torque, Fraturas naturais, Vibração, Enceramento de broca;
Calibrar o estado de tensões in situ, pressão de poros, propriedades mecânicas e de resistência das rochas de modo que explique os eventos com causas geomecânicas ocorridos nos poços;
Realizar análise de perfis elétricos corridos e estimativa de perfis auxiliares como volume de argila, perfis de propriedades da matriz da rocha etc.
Realizar análise do perfil de litologia interpretada;
Realizar Cálculo de propriedades mecânicas das rochas estáticas por meio de perfis elétricos, relações da teoria da elasticidade, correlações empíricas, ensaios de laboratório realizados ou eventualmente calibradas para casos específicos;
Realizar o Perfil de pressão de poros baseado em medições e estimativa de pressão de poros, pelos métodos de subcompactação efeito centroide, transferência lateral, entre outros existentes;
Realizar estimativa das tensões in situ (módulo e direções): Tensão vertical calculado pela integração do perfil densidade, obtido por meio de perfis, correlações ou medições; Tensões horizontais obtidas pelo meio mais apropriado ao respectivo cenário, seja por meio de medições e interpretações de ensaios de bombeamento (leak off test, mini e micro faturamento, step rate test, teste de injetividade, MDT, etc.) relações da teoria da elasticidade, análise de breakouts, análise de perfis de imagem, eventos sísmicos, etc; Utilização de métodos de cálculo por normalização dela lâmina dágua, relação entre as tensões efetivas, método de Warpinski etc; Cálculo ou correção do cálculo de tensões em reservatórios depletados ou sobrepressurizados utilizando a relação da teoria da elasticidade ou outras disponíveis de acordo com o cenário; Verificação se os cálculos estão de acordo com as indicações da sísmica, modelos geológicos laudos geomecânicos ou estudos modelos geomecânicos da área ou de áreas correlacionáveis etc.;
Efetuar o cálculo dos gradientes de fratura (inferior e superior), de colapso (inferior e superior), overburden, de pressão de poros e de tensão horizontal mínima;
Reralizar a correção dos gradientes em função de estudos de interação rocha-fluido e de plano de fraqueza, dependendo da sua ocorrência e do cenário;
Realizar a calibração adequada do estado de tensão, propriedades mecânicas e de resistência da rocha e de todos os parâmetros que controlam os gradientes que influenciam a janela operacional para que expliquem os eventos com causas geomecânicas ocorridos nos poços. Analisar os eventos ao longo da profundidade do poço e janela operacional gerada, juntamente com o peso de fluido/ECD utilizados durante a perfuração;

2 . Executar o PROJETO ESTABILIDADE DE POÇO (MODELO GEOMECÂNICO 1D), no que tange:

Executar o Projeto (poços a perfurar): Prospecto da locação contendo quadro de previsão geológica (QPG) e informações gerais: LDA e MR em caso de poços offshore; e cota altimétrica, altura da mesa rotativa, altura do antepoço (se houver) e profundidade do lençol freático em caso de poços onshore; Trajetória direcional e locação do poço; Estimativa de pressão de poros da locação e dados de pressão original em caso de reservatório depletado: a. Pressão de referência (kgf/cm2 com datum do poço de referência), b. Gradientes de gás, óleo e água (kgf/cm2/m), c. Profundidades de contatos Gás/Óleo e Óleo/Água; Lista dos principais poços de correlação; Profundidades de topo e base das unidades cronoestratigráficas que serão atravessadas (cronoestratigrafia, litoestratigrafia, marcos e zonas); Trabalhos anteriores relacionados à geomecânica (quando disponíveis); Seção geológica e sísmica; Previsão de profundidade de assentamento de sapata; Laudo geomecânico em caso de poços exploratórios (EXP/TPGG/TDGEO );
Executar os dados de poços já perfurados: Perfis de poço: sônico compressional (DTC) e cisalhante (DTS), densidade da formação (RHOB), gamma ray (GRAY), resistividade (REST), porosidade (PORO) e caliper (HCAL); Litologia interpretada/constatada; Informações gerais: LDA e MR em caso de poços offshore; e cota altimétrica, altura da mesa rotativa, altura do antepoço (se houver) e profundidade do lençol freático em caso de poços onshore; Resultados de medidas de pressão de poros na data da perfuração; Trajetória direcional e locação do poço; Boletim diário de perfuração ou resumo; Tipo de fluido, MW/ECD; Trabalhos anteriores relacionados à geomecânica, caso existam; Profundidades de topo e base das unidades cronoestratigráficas atravessadas (cronoestratigrafia, litoestratigrafia, marcos e zonas); Resultados de testes de absorção e minifracs de poços do campo/área estudada; Resultados de interpretação de perfis de imagem: a. breakouts: profundidade, ângulo de abertura e azimute; b. fratura induzida: profundidade e azimute; Resultados de ensaios geomecânicos realizados em amostras do campo; Verificar a existência de testemunhos preservados para a realização de ensaios geomecânicos e de interação rocha-fluido; Profundidade de assentamento de sapata e diâmetro de broca; Seção geológica e sísmica;
Realizar a retroanálise de poços já perfurados na região estipulada (poços de correlação);
Definir o modelo de tensões, pressão de poros e propriedades mecânicas que melhor se aplicam à área estudada, ou seja, calibração adequada do estado de tensão, propriedades mecânicas e de resistência da rocha e de todos os parâmetros que controlam os gradientes que influenciam a janela operacional para que expliquem os eventos com causas geomecânicas ocorridos nos poços;
Analisar os eventos ao longo da profundidade do poço e janela operacional gerada, juntamente com o peso de fluido/ECD utilizados durante a perfuração;

3 . Realizar CURVA DE PRESSÃO DE POROS, OVERBURDEN, COLAPSO, FRATURA;

4 . Realizar ESTUDOS DE INTERAÇÃO ROCHA-FLUIDO EM FORMAÇÕES REATIVAS;

5 . Realizar ANÁLISES DE PLANOS DE FRAQUEZA;

6 . Realizar o PROJETO DE ESTABILIDADE DE POÇOS A SEREM PERFURADOS;

7 . Realizar ESTUDOS ESPECÍFICOS DE TENSÕES IN SITU: FRATURAMENTO DE ROCHA CAPEADORA, FORMAÇÕES COM VISTAS A ESTUDOS DE UNDERGROUND VENTING, etc;

8 . Realizar ANÁLISES DE PROPRIEDADES MECÂNICAS PARA FORMAÇÕES ESPECÍFICAS;

9 . Realizar ESTUDOS DE GRADIENTE DE FRATURA PARA FINS DE COMPLETAÇÃO DE POÇOS .

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Formação:

Profissional com nível Superior completo em Engenharia ou Geologia, com registro ATIVO no Conselho.

Experiência:

Experiência comprovada em trabalhos de geomecânica de petróleo, com a análise de estabilidade de poços e risco geomecânico, incluindo projeto e retroanálise de estabilidade por soluções analíticas e/ou numéricas, bem como realimentações, calibrações e modificações de modelos.

Experiência em Competência de Dados: tratamento, transferência, coleta, organização, agrupamento, noções de análise estatística, árvore de decisão;

Pacote de aplicativos MSOffice (Excel, Access, Word, Powerpoint);

Noções de projeto de poço marítimo;

Noções de equipamentos de sondas de perfuração;

Noções básicas de tubulares que compõem a coluna de revestimento;

Noções de segurança de poço;

Noções sobre conjunto solidário de barreiras;

Noções de geopressões;

Noções básicas de workover e de abandono;

Vaga divulgada no RJEMPREGOS.NET

Clique no botão abaixo "Candidatar-se à Vaga" e acesse o link, e-mail ou whatsapp para entrar em contato com a empresa contratante.

Obs: em vagas que solicitam o envio de curriculo por e-mail, sempre envie o curriculo no corpo do e-mail e em anexo.

Dica: tenha atenção ao anunciado da vaga, as vezes por algum detalhe você pode ser eliminado da seleção, não esqueça de manter seu curriculo atualizado, boa sorte!

Candidate-se no botão abaixo.

Para se candidatar a esta vaga visite infotecbrasil.gupy.io.

Veja as Ultimas Noticias sobre empregos e estágios.

Buscar vagas de emprego por:


Atenção: Nunca aceite pagar nenhum tipo de taxa em troca de promessas de emprego, e NUNCA envie fotos de documentos, apenas curriculo.

Aviso: O site não é responsável pela seleção ou contratação das vagas, o mesmo atua somente na divulgação, para que o contratante tenha um alcance maior de visualizações em suas oportunidades de empregos.
Tem algo errado com a vaga ? Denuncie Aqui

Notícias mais acessadas

Veja as ultimas Notícias